Instituto Moreira Salles presta homenagem a Ana Cristina Cesar (1952-1983), no próximo dia 6 de junho, às 20h, por conta dos 60 anos de seu nascimento, com a presença de Heloisa Buarque de Hollanda e do poeta Armando Freitas Filho.

No dia 6 de junho, às 20h, o Instituto Moreira Salles presta homenagem a Ana Cristina Cesar (1952-1983), que completaria 60 anos no dia 2 de junho. A poeta carioca se destacou na década de 1970 por seu estilo intimista, marcado pela coloquialidade e tem sido objeto de leituras que cada vez mais a singularizam. Um bate-papo entre o poeta Armando Freitas Filho, que foi grande amigo de Ana Cristina, e a escritora e professora de teoria crítica da cultura da UFRJ, Heloisa Buarque de Hollanda, de quem a homenageada foi aluna, marca a comemoração de seu aniversário. O evento, aberto ao público, será gratuito, com distribuição de senhas a partir das 19h.

Dotada de privilegiada consciência crítica, Ana Cristina Cesar foi incapaz de separar vida e literatura. Sua versatilidade facilitou o trânsito entre áreas distintas, desde a poesia, passando pelo cinema, pela crítica literária, até a tradução. Expoente da chamada geração marginal, ao lado de Cacaso, Chacal e Nicolas Behr, Ana Cristina Cesar foi incluída por Heloisa Buarque de Hollanda na antologia  26 poetas hoje (1975), seleção que reuniu trabalhos de nomes como Francisco Alvim, Roberto Piva e Waly Salomão,  intérpretes de uma liberdade estética incomum, que aproximou leitores e poesia por meio de informalidade e de um aparente improviso.

Em 1980, a partir de sua dissertação de mestrado na Escola de Comunicação da UFRJ, Ana Cristina Cesar publicou o livro Literatura não é documento, um levantamento de documentários sobre escritores ou movimentos literários do Brasil. Do período em que estudou na Universidade de Essex, na Inglaterra, ondelegitimou seu talento de tradutora, resultou a produção do livro Escritos da Inglaterra (ensaios e textos sobre tradução e literatura), publicado postumamente, em 1988, com organização de Armando Freitas Filho. Em 1982,Ana Cristina Cesar publicou A teus pés, reunião de seus três primeiros livros:Cenas de abril, de 1979; Correspondência completa, do mesmo ano; e Luvas de pelica, de 1980, em formato de diário. As reedições foram acrescidas de umquarto conjunto, até então inédito, intitulado A teus pés, que dá título ao livro.

A morte inesperada de Ana Cristina Cesar, em 29 de outubro de 1983, deixou ao amigo Armando Freitas Filho a tarefa de guardar e organizar seu acervo. Um dos mais devotados estudiosos da obra da poeta, Freitas Filho organizou, com a ajuda de Maria Luiza, mãe de Ana Cristina, e da amiga Grazyna Drabik, a edição de Inéditos e dispersos (prosa e poesia), de 1985. O escritor também foi o responsável pela organização do livro Escritos no Rio (1993), trabalho que reflete a dedicação de Ana Cristina à crítica literária.

Ana Cristina Cesar no IMS

O acervo de Ana Cristina Cesar chegou ao Instituto Moreira Salles em trêsetapas que se sucederam entre setembro de 1999 e setembro de 2005. É formado por uma biblioteca de cerca de 630 itens, entre livros e periódicos,revistas de artes e teses de doutorado, catalogados no site do IMS; e de arquivocom aproximadamente 400 documentos, entre os quais anotações de leitura, crítica literária, poemas e cadernos de notas, correspondência com 80 itens, 590 recortes de jornais e de revistas, desenhos, três documentos audiovisuais eprovas de impressão de livros.

O acervo conta ainda com a máquina de escreverda poeta. Em 1998, a editora Ática associou-se ao Instituto Moreira Salles pararelançar a obra da autora, e foram publicados, entre outros, A teus pésInéditos e dispersos. Dos conjuntos de manuscritos, organizados pela própria poeta sob os títulos de “Prontos mas rejeitados”, “Inacabados”, “Rascunhos/primeirasversões”, “Cópias”, “O livro” e “Antigos & soltos”, foi feita a seleção publicada emedição fac-similar pelo Instituto Moreira Salles, sob o título de Antigos e soltos: poemas e prosas da pasta rosa, em 2008, com organização e estudo introdutório de Viviana Bosi. Em 2010, ao assumir a consultoria de Literatura do IMS, o poetae professor Eucanaã Ferraz promoveu o curso Aos pés de Ana Cristina, emquatro aulas.

Serviço

Ana 60 Cesar
Bate-papo entre Armando Freitas Filho e Heloisa Buarque de Hollanda.

Dia 6 de junho de 2012, às 20h
Auditório do IMS-RJ

Entrada franca
Lugares limitados – distribuição de senhas a partir das 19h
Instituto Moreira Salles – Rio de Janeiro
Rua Marquês de São Vicente, 476, Gávea
Tel.: (21) 3284-7400/ (21) 3206-2500