O Prosa e Verso, caderno do Jornal O Globo dedicado a aos livros, literatura e temas afins, dedicou a sua edição de 06 de agosto às transformações pelas quais passam a cidade do Rio de Janeiro, sobretudo por conta dos megaeventos que recebe nos próximos anos. O caderno aproveitou a realização do II Seminário Internacional Cidades, Futuros Possíveis para entrevistar alguns dos participantes do evento, como antropóloga sul-africana Jean Comaroff e professora da Escola de Comunicação da UFRJ Beatriz Jaguaribe.

Leia abaixo a apresentação do caderno e os links para as entrevistas, reportagens e artigos sobre o assunto

“O Prosa e Verso deste sábado [06.08] está totalmente dedicado a uma discussão que ganhará cada vez mais relevância nos próximos anos, quanto mais perto o Rio de Janeiro chegar da realização da Copa do Mundo de 2014 e dos Jogos Olímpicos de 2016. Com sua generosa beleza de fama internacional, o Rio vende, nesse momento em que já começa a se transformar fisicamente para receber os megaeventos esportivos, uma imagem que projeta um futuro venturoso. Um cartão de visitas que se adequa não apenas ao que o público interno almeja, mas também ao que o competitivo mercado internacional espera. Porém, dizem arquitetos, sociólogos, urbanistas, antropólogos e críticos que foram entrevistados ou escreveram artigos neste Prosa especial, o impacto dos grandes eventos nas políticas públicas deve ser debatido com a sociedade com muita transparência. Isso porque, eles lembram, o caminho a ser percorrido entre o sonho e a realidade está coalhado de pedras e os passos a serem dados podem minimizar, mas também exacerbar os problemas da metrópole e da sua relação com os cidadãos.

O debate é mais que oportuno e não por acaso a cidade será tema, em maior ou menor grau, de dois eventos importantes. A antropóloga sul-africana Jean Comaroff, que conversou com o repórter Guilherme Freitas sobre os novos modelos urbanos que emergem nas cidades do Hemisfério Sul, é uma das convidadas do II Seminário Internacional Cidades, Futuros Possíveis, que  acontecerá semana que vem na Fundação Casa de Rui Barbosa. A professora da Escola de Comunicação da UFRJ Beatriz Jaguaribe, que também participará do seminário, escreveu um artigo exclusivo para o Prosa, no qual fala sobre as utopias construídas em cada grande reestruturação urbana. Na penúltima semana de agosto, a Casa do Saber promoverá o ciclo Arquitetura, Cidade, Metrópole, com foco no Rio.

O caderno traz ainda entrevistas com os urbanistas Carlos Vainer e Margareth da Silva Pereira; com Raquel Rolnik, relatora especial da ONU para o Direito à Moradia Adequada; artigos do doutor em História Sérgio Bruno Martins e do jornalista Paulo Thiago de Mello e uma resenha da professora de arquitetura e urbanismo Ana Luiza Nobre sobre o livro que reúne os projetos vencedores do Concurso Morar Carioca, que prevê melhorias em favelas do Rio.

Boa leitura.”