Um dos criadores do Kindle, Greg Bateman discutirá novos caminhos para a narrativa digital

O americano Greg Bateman, um dos desenvolvedores do Kindle e criador da VOOK – uma plataforma aberta que permite a produção de e-books em grande escala -, é o convidado da próxima edição do Zona Digital, no dia 18 de dezembro, no Oi Futuro Flamengo. No encontro, ele vai discutir o tema “O Livro Aplicativo”, com mediação de uma das curadoras do evento, Cristiane Costa, coordenadora do curso de jornalismo da ECO-UFRJ. O Zona Digital tem como foco o horizonte do livro nos novos tempos, tema que está mobilizando escritores, editores, livreiros e todo o mercado editorial. Projeto da Aeroplano Editora, o Zona Digital tem patrocínio da Oi e da Secretaria de Estado de Cultura, através da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Rio de Janeiro.

Nesse encontro, Greg Bateman realizará um workshop sobre a criação dos chamados enhanced books (ou livro expandido) através da plataforma VOOK. Diferente dos demais e-books, que têm apenas páginas digitalizadas, esse novo formato faz uso constante de conteúdo multimídia e hiperlinks, como, por exemplo, vídeos e áudios disponíveis na web ou textos de links externos como a Wikipedia, e o compartilhamento desse conteúdo em redes sociais. Além da possibilidade expandida do livro, a plataforma também permite que, no fim do processo, o mesmo conteúdo já se torne disponível em lojas virtuais como a Amazon, recém-chegada ao Brasil.

Agora a customização desses livros começa a estar ao alcance do usuário comum. A VOOK, anteriormente uma plataforma fechada, tornou-se uma ferramenta aberta justamente abrindo esse canal e permitindo a elaboração desses conteúdos. No site oficial (http://vook.com/), são dadas simples instruções de como criar o seu e-book em pequenos passos: upload do texto, em formatos como pdf e doc; adição de hiperlinks para conteúdos externos; criação da capa por especialistas em design; distribuição dos mesmos em lojas virtuais; e até um relatório de vendas.

“Vamos promover um debate sobre o livro e suas narrativas nesse novo cenário que se estabelece com a presença de tecnologias de ponta em todas as etapas de produção e criação editorial. O mercado, perplexo diante do avanço digital, está buscando formas de se adequar a essa nova era”, diz Heloisa Buarque de Hollanda, umas das curadoras do Zona Digital.

“O Oi Futuro segue com sua vocação para promover encontros e debates que exploram os temas mais complexos e importantes da contemporaneidade. Nossa visão é de que conhecer a fundo as principais questões da era digital e suas implicações na produção cultural em suas mais diversas áreas é o primeiro passo para enriquecer essa experiência cultural num mundo em que arte e tecnologia estão cada vez mais indissociáveis. No momento, temos dois painéis que levam essas questões ao público, o Inter-Agir e o Zona Digital”, declara a diretora de Cultura do Oi Futuro, Maria Arlete Gonçalves.

ZONA DIGITAL – 18 de dezembro

Serviço:

Oi Futuro – Flamengo (Rua Dois de Dezembro, 63)
Dia 18 de dezembro, às 19h30.
Entrada franca (senhas distribuídas 30 minutos antes do evento)

Os encontros

Depois do sucesso do projeto em 2011, que no ano passado chamava-se Oi Cabeça e trouxe ao Oi Futuro, no Flamengo, nomes como Nancy Baym, Scott Lindenbaum, Pierre Lévy e Robert Coover, entre outros, o Zona Digital esse ano começou em outubro com a presença do americano Peter Meyers, especialista em literatura digital. Nos próximos encontros, o Zona Digital levará ao Oi Futuro do Flamengo os seguintes temas: Rompendo a Cadeia Editorial (com Jesse Potash, do Publush, e Gabriela Dias) em 15 de janeiro, Acessibilidade.com (com vários convidados e mediação de Eliane Costa), em 15 de fevereiro. Para encerrar o projeto, está prevista em março uma Ópera Literária, com Arnaldo Antunes e 10 convidados.

O Projeto

Projeto da Aeroplano Projetos, com curadoria das professoras Cristiane Costa e Eliane Costa, além de Heloisa, o Zona Digital discute o impacto das novas tecnologias na criação cultural em base digital e seu reflexo no mercado editorial. Ao longo dos próximos meses, o Zona Digital reabrirá um espaço importante no debate intelectual, trazendo para o Brasil outros grandes pensadores, ampliando o espectro do projeto original, iniciado em 2011 com o Oi Cabeça. Ao lado das questões geradas pela convergência de linguagens e mídias, serão abordadas questões sociais geradas pelos avanços tecnológicos e pelas práticas low tech que começam a se manifestar como saídas criativas no universo digital.

“O projeto Zona Digital veio para apresentar pensamentos de ponta. Estimular a criação. Provocar e aprofundar debates. Criar uma articulação e promover a produção compartilhada entre artistas e pensadores do universo digital”, diz Cristiane Costa.

O Zona Digital também vai dar visibilidade aos novos criadores com três labfóruns, constituídos por vários artistas e produtores culturais ligados ao tema proposto liderados por um ou dois profissionais reconhecidos de cada área. A escolha dos participantes será feita através de chamadas no hotsite do projeto no Portal Literal, da revista Zona Digital, do site da Aeroplano e do site do Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV.

Curadoria

Cristiane Costa é coordenadora do curso de jornalismo da ECO-UFRJ, doutora em Comunicação e Cultura e pesquisadora do pós-doutorado do Programa Avançado de Cultura Contemporânea. Foi editora do Portal Literal e hoje edita o site Zona Digital.

Heloisa Buarque de Hollanda é escritora,  professora de teoria crítica da cultura da UFRJ,  coordenadora do Programa Avançado de Cultura Contemporânea (PACC/UFRJ), diretora da Aeroplano Editora e Consultoria e curadora do Portal Literal . É autora de muitos livros, entre eles Impressões de Viagem, Cultura e Participação nos anos 60; Pós Modernismo e Política; O Feminismo como Crítica da CulturaGuia Poético do Rio de JaneiroOutra Línea de Fuego: 15 Poemas Ultracontemporaneas; Enter, Uma Antologia Digital; Escolhas: Uma Autobiografia Intelectual.

Eliane Costa é professora da Universidade Cândido Mendes, formada em Física pela PUC-Rio, com pós-graduação em Engenharia de Sistemas, pela COPPE/UFRJ e MBA em Comunicação com formação em Marketing pela ESPM. É mestranda em “Bens Culturais e Responsabilidade Social” no CPDOC da FGV-Rio, com dissertação sobre o posicionamento do Ministério da Cultura (na gestão Gilberto Gil) diante do cenário das tecnologias digitais e das redes. Trabalhou na Petrobras de 1975 a 2011. Atuou nas áreas de Tecnologia da Informação, na Universidade Petrobras (área de ensino voltada à força de trabalho) e na Comunicação Institucional.

Convidado

Greg Bateman, expert em tecnologia e empreendedor do negócio de e-books, é conhecido pelo seu envolvimento na criação de produtos extremamente bem-sucedidos, como os smartphones da Samsung e o Kindle, da Amazon. Na Vook, ele desenvolveu uma eficiente cadeia de produção de centenas de e-books por semana. Greg, que nasceu nos Estados Unidos, viveu nove anos no exterior, onde intermediou várias parcerias envolvendo Coreia, China, Japão e EUA. Hoje mora no Brasil, em São Paulo. Ele é pesquisador visitante da Universidade de Tóquio, tem duas graduações pela Universidade da Califórnia em Berkeley (engenharia elétrica/ciência da computação e literatura japonesa) e um MBA pela Columbia Business School.